Cisternas nas escolas

VOLTAR


O programa Cisternas nas Escolas foi uma iniciativa articulada pela ASA, impulsionada pelo UNICEF e CONSEA. Em 2010 ampliou-se a partir da parceria com o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS). Este foi um programa de caráter nacional que se desenvolveu nos territórios a partir da mobilização da sociedade civil, comunidade escolar e poder público municipal, de forma que todos se envolveram em torno de uma proposta que dialogou a respeito do direito à água de qualidade e o uso sustentável desse bem. Em Sergipe, o Centro Dom José Brandão de Castro (CDJBC) coordenou a execução do programa em 7 municípios, onde foram construídas 35 cisternas, no período entre 2010 e 2018.

Anexos

Caracterização básica da experiência

A iniciativa segue em curso?
Não
Período de execução (mês/ano)
2010 a 2018
Estimativa de público beneficiário
não informado
Destaque/Observação

Envolvimento de diretores, professores, alunos, pais, funcionários da escola, prefeitura e secretarias municipais na execução do projeto, estimulando uma visão crítica e política sobre a questão da água no semiárido. 

Perfil geral da Experiência

Tipo de iniciativa
Iniciativas da Sociedade Civil (ISC)
Principal ente financiador
  • Organização Internacional (INT)
  • Federal (F)
Principal ente executor/gestor
  • Municipal (M)
  • Sociedade Civil (SC)
Temas do projeto Municípios Agroecológicos
Cisternas e outras políticas de estocagem de águas

Caracterização territorial/geográfica

Bioma relacionado
Caatinga
Região
Nordeste
População total do município
27146
População rural
17191
População urbana
9955
Ano de publicação
2020
Última atualização
18/11/2020
Mapeamento
Políticas Públicas Municipais em Agroecologia
Abrangência
Regional: mais de 2 municípios/estados: Nossa Senhora de Lourdes (SE), Monte Alegre de Sergipe (SE), Canindé de São Francisco (SE), Aquidabã (SE), Canhoba (SE), Gararu (SE), Porto da Folha (SE)
Área Temática