Coleta Solidária e Reciclagem do Óleo de Cozinha Residual na Colônia Juliano Moreira

VOLTAR


Coleta Solidária eReciclagem do Óleo de Cozinha Residual na Colônia Juliano Moreira
O que faz: Estrutura a implantaçãoda coleta e reciclagem do óleo de cozinha residual no território da ColôniaJuliano Moreira; busca contribuir para a conscientização ambiental nascomunidades locais e promove alternativas de inclusão no trabalho de pacientesdo Instituto Municipal de Assistência à Saúde Mental Juliano Moreira (IMASJM).
Beneficiários: Estima-se 30% dasmoradias e estabelecimentos locais, cerca de 8.000 beneficiados diretamente no projetopelo sistema de troca do óleo de cozinha residual por material de limpeza.
Origem do projeto:
Em meados de 2010 iniciou-se aimplantação do projeto \'Coleta Seletiva Solidária na Colônia Juliano Moreira\'aprovado no edital da Cooperação Social para o Desenvolvimento Territorializado– CSDT/Presidência Fiocruz 001/2009. Este projeto consistia na troca derecicláveis por alimentos em dois pontos de coleta. Nestes pontos, muitosmoradores vinham com óleo de cozinha residual para descarte e troca pormantimentos. Entretanto, este tipo de resíduo não podia ser recolhido pelacooperativa parceira do projeto que só recolhia resíduos sólidos para seremencaminhados às indústrias de reciclagem. Assim surgiu este segundo projetointitulado como ‘Coleta Solidária e Reciclagem do Óleo de Cozinha Residual naColônia Juliano Moreira’ (CSRO) que foi também aprovado no 2º edital daCSDT/Presidência Fiocruz 002/2011. [1] 
Em síntese, o CSRO promove a troca do óleo de cozinha residual por materialde limpeza, capacita moradores a produzir eco sabão e velas artesanais a partirdeste resíduo, gerando trabalho, renda, salubridade e conscientizaçãoambiental. 
Objetivo:
Implantar a coleta e reciclagem do óleo decozinha residual, como forma de contribuir para o meio ambiente mais limpo esalubre, reduzir entupimentosdomésticos e da rede de esgoto, bem como gerar trabalho e renda de modo a desencadear ações decombate às vulnerabilidades socioambientais.
Problemasolucionado: 
O território da ColôniaJuliano Moreira vem sofrendo nas últimas décadas ocupações desordenadas formandodiversas comunidades carentes.  Com oadensamento da população local tornou-se necessário desenvolver iniciativaspara minimizar os impactos ambientais, contribuindo assim para promover umambiente mais seguro e saudável e para melhorar as condições de moradia e vidalocal.
Um levantamento préviorealizado com moradores locais em relação à coleta seletiva apontou que amaioria dos entrevistados tinha noção de seu significado e associavam a coletaseletiva ao sentimento de cidadania, muito embora tenha sido constatado, deforma geral que a maioria das moradias não tinha sequer caixa de gordura emuitas despejavam seu esgoto diretamente nos rios.
 
Descrição da TS:
A Tecnologia Social (TS)desenvolvida teve como base os três elos da coleta seletiva: educaçãoambiental, logística e destinação. O processo de implantação ocorreu de formaprogressiva e crescente à medida que promoveu um ambiente mais salubre, commenos vetores, além de promover a geração de renda diretae indireta. Para sua execução, aloca-se uma vez por semana um Posto de Troca deÓleo de Cozinha Residual (PTO) em um ponto estratégico na comunidade da ColôniaJuliano Moreira. Neste PTO é realizada a troca do óleo de cozinha residual pormaterial de limpeza.
No desenvolvimento desta TS,os moradores trazem o óleo de cozinha residual acondicionado em garrafas de nomínimo 2 litros e trocam por materiais de limpeza fornecidos pela empresarecicladora parceira. Os clientes são cadastrados por nome, endereço, telefonee os dados referentes à troca (litros de óleo residual recolhido e itens de materialde limpeza trocados) formam um banco de dados atualizado semanalmente.
Para iniciar a implantação doprojeto houve a capacitação de uma equipe composta por 10 jovens dascomunidades que atuaram como agentes ambientais, fornecendo orientações sobre oprojeto, divulgando, mobilizando e motivando as pessoas a participarem.
A troca do óleo de cozinharesidual é realizada em parceria com a empresa ‘Grande Rio Reciclagem Ambiental’, que utiliza oóleo residual como matéria prima (reciclagem) na fabricação de um de seusprodutos. Outro foco da TS foi o desenvolvimentode atividades de educação ambiental através de oficinas, quando então moradorese pacientes de saúde mental da Colônia Juliano Moreira puderam ser capacitados aconfeccionar e comercializar eco sabão e velas artesanais utilizando o óleo decozinha residual, assim como adquirir informações a respeito da TS e dicassobre os 4 R’s (Repensar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar).  
Também foram realizadosworkshops e eventos com a empresa parceira, sob a forma de atividades lúdicasde educação ambiental com os moradores. Nesta TS, a logística reversa é umaestratégia que se aplica possibilitando o reaproveitamento deste resíduo,reduzindo impactos ambientais e podendo gerar alternativas socioeconômicascomo, e a geração de renda indireta pela aquisição deprodutos de limpeza e renda direta pela produção desabão e velas artesanais a serem comercializados.
A TS é de fácil reaplicação, alémde evitar o entupimento dos esgotos e a contaminação da rede pluvial contribuindoassim para amenizar um grave problema ambiental. Tal TS quando implantada, geraum conjunto de técnicas e processos, de baixo custo, que podem ser utilizadosem qualquer ponto do país, desde que haja a participação da comunidade e aparceria de uma empresa recicladora. A iniciativa possibilita ainda odesenvolvimento e a difusão de tecnologias que contribuem para que as cidadessejam mais solidárias e ambientalmente sustentáveis.
No que tange aos Objetivos doDesenvolvimento Sustentável (ODS) preconizados pela ONU na agenda 2030, nestaTS destacam-se especialmente os objetivos: ODS 1, 8, 10, 12 e 13, sendo o ODS 1‘Erradicação da Pobreza’, o ODS 8 ‘Trabalho Decente e Crescimento Econômico’, oODS 10 ‘Redução das Desigualdades’, o ODS 12 ‘Consumo e Produção Sustentáveis’e o ODS 13 ‘Ação contra a Mudança Global do Clima’.  
Recursosnecessários:
1. MaterialPermanente e equipamentos: notebook; tenda sanfonada 3x3 em açogalvanizado, 1 armário em aço com 4 prateleiras e 2 portas para guardar os materiaisde limpeza, insumos e utensílios, 2 estantes em aço com 6 prateleiras paraexpor e secar o sabão, 2 conjuntos de mesa dobrável com 4 cadeiras e 2 estantesplásticas para dispor o material de limpeza no posto de coleta e ainda, fogão ebotijão de gás ou micro-ondas para as oficinas de eco sabão e velas artesanais.
2.Material Consumo: camisas com logotipo da tecnologia social(TS); folders, faixas e cartazes para divulgar a TS; insumos e utensílios paraas oficinas (bandejas PEAD, embalagem papel celofane, soda cáustica em escamas,essência de eucalipto, sabão em pó, balde PEAD, palha de aço, coador, funil, 2panelas, corantes, essências oleosas diversas, pavios, pregadores, estearina,entre outros); material didático para capacitação dos agentes ambientais e paraas oficinas de eco sabão e velas artesanais (bloco para anotações, canetas).
3.Equipamento de Proteção Individual - EPI: luvas de borracha nitrílica,aventais de segurança, óculos, máscaras respiratória PFF2 e botas para proteçãodos participantes das oficinas de produção de eco sabão e velas artesanais.  
Resultadosalcançados:
A referida TS em cursoproporciona uma interação com os moradores da Colônia Juliano Moreira e entorno,no sentido de produzir mudanças em relação aos valores e significados dosimpactos oriundos do descarte inadequado do óleo de cozinha residual. Assim, umdos produtos resultantes do desenvolvimento desta TS foi o despertar daconsciência socioambiental. Desde sua implantação houve um aumentosignificativo no volume do óleo residual recolhido.
No que tange os resultados dacoleta de óleo de cozinha residual no território, a empresa recicladora,parceira do projeto, recolheu até meados de 2020, cerca de 64.000 litros deóleo residual que foram trocados por cerca de 12.000 unidades de material delimpeza resultando em geração de renda indireta. Neste caso, pode-se avaliarque houve uma economia aproximada de R$ 32.000,00 uma vez que cada litro deóleo de cozinha residual equivale ao valor de R$ 0,50 no mercado da reciclagem.
Porfim, destaca-se que tal TS capacitou 10 agentes ambientais e realizou 16oficinas de eco sabão e velas artesanais, além de até o momento terem sidoinstalados 35 postos de coleta de óleo residual na Colônia Juliano Moreira eentorno.

Anexos

Estratégias de Comunicação e Anexos

Que tipo(s) de ferramenta(s) utiliza para divulgar a experiência e se comunicar com os envolvidos?
  • E-mail
  • Whatsapp/Telegram
  • Facebook/Messenger

Arquivo e/ou link relacionado às produções/práticas da experiência

Tipo de anexo
Link
Tipo de anexo
Link
Tipo de anexo
Imagem
Tipo de anexo
Imagem
Tipo de anexo
Imagem
Tipo de anexo
Imagem
Tipo de anexo
Link
Tipo de anexo
Link
Tipo de anexo
Imagem
Tipo de anexo
Imagem

Sujeitos

Você considera que a experiência tem uma atuação em Rede?
Sim
¿Con qué grupos se construye esta experiencia?
  • Estudantes
  • Extensionistas rurais/ técnicas/os
  • Gestoras/es públicos
  • Profissionais de saúde
  • Educadoras/es
  • Consumidoras/es
  • Agricultoras/es urbanas/os
  • Agricultoras/es familiares/camponeses
Sexo: indique los grupos que participan en esta experiencia
  • Feminino
  • Masculino
Color o raza - indique lo(s) grupo(s) que participan de la experiencia
  • Amarela
  • Branca
  • Parda
  • Preta
Faixa etária - indique o(s) grupo(s) que participa(m) dessa experiência
  • De 30 a 60 anos
  • De 15 a 29 anos
  • De 7 a 14 anos
  • Acima de 60 anos

Identificação do tipo experiência

Esta experiência é/foi realizada no Brasil?
Sim
Selecione o tipo de experiência
Saneamento
Componente do saneamento
Destino adequado de resíduos sólidos (exemplo: compostagem, reciclagem, etc)

Duração da experiência

1 Impacto da Pandemia da Covid-19

Essa é uma experiência criada em resposta aos efeitos da crise sanitária decorrente da pandemia do Coronavírus (Covid-19)?
Em parte, a experiência já acontecia mas houve ajustes devido à pandemia

Políticas públicas

Caso a experiência tenha acessado uma ou mais políticas públicas brasileiras, indique
Nenhuma

Localização e abrangência espacial

Esta experiência está sendo cadastrada pelo celular (via aplicativo ODK Collect)?
Não
Qual é a abrangência territorial das ações desenvolvidas na experiência?
Regional intermunicipal

Resistências e ameaças

Algo ameaça esta experiência?
Contaminação/poluição ambiental
Há conflito(s) ambiental(is) no(s) território(s) onde essa experiência acontece?
Não

Práticas em saúde e agroecologia

Águas e saneamento
Gestão de resíduos
Otras prácticas no especificadas en las opciones anteriores
Coleta do óleo de cozinha residual, reciclagem do óleo
Esta práctica es considerada una tecnología social por los protagonistas de la experiência?
Sim
O que estimula a adoção dessa(s) prática(s)?
  • Ancestralidade/trajetória de vida/memória afetiva
  • Intercâmbio/vivência
  • Rodas de conversa e oficinas

Redes em saúde e agroecologia

De que forma sua organização poderia colaborar na criação e/ou fortalecimento dessas redes?

Articulação com outras redes, instituição e grupos a partir das redes da qual fazemos parte. E através da disseminação de tecnologias sociais, fomento a práticas agroecológicas e elaboração de projetos para capitação de recursos .