Quintais Produtivos da Colônia

VOLTAR

A Colônia Juliano Moreira está localizada no Bairro de Jacarepaguá, Zona Oeste do município do Rio de Janeiro, no entorno do Maciço da Pedra Branca. O território tem histórico de uso agrícola da terra e nos dias atuais mantém na sua dinâmica produções familiares para subsistência e comercialização. O Coletivo Quintais Produtivos da Colônia teve início em 2011 e atualmente conta com a participação de 9 moradoras do território que tem suas produções certificadas ou em processo de certificação pelo grupo SPG ABIO - REDE CAU. O Coletivo tem suas reuniões realizadas toda primeira segunda-feira de cada mês variando entre a casa das agricultoras de acordo com a necessidade ou não de mutirões nas produções, após tempo e organização e com apoio da Programa de Desenvolvimento do Campus Fiocruz da Mata Atlântica - PDCFMA o coletivo conquistou no ano de 2018 uma barraca para venda de seus produtos de maneira coletiva dentro do território da Colônia Juliano Moreira. Para além do coletivo uma rede de quintais produtivos vem sendo estruturada  no território através da atuação de equipes do PDCFMA, AS-PTA e companheiros da Rede Carioca de Agricultura Urbana (Rede CAU) recebendo algum tipo de assessoria em práticas agrícolas ou em implementações de tecnologias sociais. As produções acontecem de forma individual, entretanto são realizados mutirões periódicos envolvendo as famílias. Os agricultores e agricultoras geram renda por meio do cultivo de alimentos em seus quintais e roças, sendo algumas com produção vegetal e produtos beneficiados, uma parte já utiliza tecnologia de compostagem em diferentes formatos e apenas alguns possuem produção animal.

Sujeitos

Você considera que a experiência tem uma atuação em Rede?
Sim
¿Con qué grupos se construye esta experiencia?
  • Movimentos sociais
  • Organização não governamental (ONG)
  • Profissionais de saúde
  • Gestoras/es públicos
  • Consumidoras/es
  • Educadoras/es
  • Estudantes
  • Extensionistas rurais/ técnicas/os
  • Agricultoras/es urbanas/os
Sexo: indique los grupos que participan en esta experiencia
  • Feminino
  • Masculino
Se há um sexo com maior participação, indique
Feminino
Color o raza - indique lo(s) grupo(s) que participan de la experiencia
  • Branca
  • Parda
  • Preta
Se há uma cor ou raça com maior participação, indique
Parda
Faixa etária - indique o(s) grupo(s) que participa(m) dessa experiência
  • De 15 a 29 anos
  • De 30 a 60 anos
  • Acima de 60 anos
Se há uma faixa etária com maior participação, indique
De 30 a 60 anos

Estratégias de Comunicação e Anexos

Que tipo(s) de ferramenta(s) utiliza para divulgar a experiência e se comunicar com os envolvidos?
  • Facebook/Messenger
  • Whatsapp/Telegram
  • Outra
  • Instagram
  • E-mail
Qual outra?
Presencialmente e ligação telefonica

Arquivo e/ou link relacionado às produções/práticas da experiência

Tipo de anexo
Link
Tipo de anexo
Link
Tipo de anexo
Link

Identificação do tipo experiência

Esta experiência é/foi realizada no Brasil?
Sim
Selecione o tipo de experiência
Produção agroecológica/orgânica
Tipo de produto
  • Outro
  • Alimento in natura
  • Tempero
  • Alimento beneficiado (polpa, doce, geléia, etc)
  • Plantas medicinais ou outro produto terapêutico (pomada, óleo, unguento, etc)
Qual outro?
Processados (pães, bolos, salgados)
Tiene algún tipo de certificación de producto orgánico?
Sim, através de SPG (Sistema Participativo de Garantia)

Práticas em saúde e agroecologia

Águas e saneamento
  • Sistema de irrigação
  • Gestão de resíduos
Práticas Agroalimentares (produção/beneficiamento/consumo)
  • Adubação verde
  • Casa ou guardiães/ões de sementes
  • Compostagem
  • Feiras agroecológicas
  • Plantas alimentícias não convencionais (PANCs)
  • Quintais sócio-produtivos (horticultura, pomar, etc.)
Prácticas Integradas y complementarias en Salud
Plantas medicinais e fitoterapia
Práticas Populares e Tradicionais de Cuidado em Saúde ou Saúde Popular
Remédios caseiros a partir de plantas medicinais
Esta práctica es considerada una tecnología social por los protagonistas de la experiência?
Sim
O que estimula a adoção dessa(s) prática(s)?
  • Ancestralidade/trajetória de vida/memória afetiva
  • Curso de capacitação e treinamento
  • Intercâmbio/vivência
  • Participação em redes de aprendizados e conhecimentos
  • Rodas de conversa e oficinas
  • Outro
Qual outro estímulo à adoção desta prática?
Geração de renda

Duração da experiência

1 Impacto da Pandemia da Covid-19

Essa é uma experiência criada em resposta aos efeitos da crise sanitária decorrente da pandemia do Coronavírus (Covid-19)?
Em parte, a experiência já acontecia mas houve ajustes devido à pandemia

Localização e abrangência espacial

Esta experiência está sendo cadastrada pelo celular (via aplicativo ODK Collect)?
Sim
En este momento, ¿se encuentra usted en el mismo lugar de realización del experimento?
Sim
Endereço de realização da experiência
-22.940546 -43.398086 15.399 8.059
Qual é a abrangência territorial das ações desenvolvidas na experiência?
Local

Redes em saúde e agroecologia

De que forma sua organização poderia colaborar na criação e/ou fortalecimento dessas redes?
Articulação com outras redes, instituição e grupos a partir das redes da qual fazemos parte. E através da disseminação de tecnologias sociais, fomento a práticas agroecológicas e elaboração de projetos para capitação de recursos .

Resistências e ameaças

Algo ameaça esta experiência?
  • Disputa territorial ou dificuldade de acesso ao território
  • Violência do Estado
  • Violência de gênero (contra mulher, LGBTQIAP+fobia)
  • Racismo
  • Violência geracional (contra crianças, adolescentes, idosos)
Há conflito(s) ambiental(is) no(s) território(s) onde essa experiência acontece?
Sim
Indique o(s) município(s) e respectiva(s) Unidade(s) Federativa(s) onde acontece o conflito
Rio de Janeiro
Grupo(s) social(is) atingido(s) pelo conflito ambiental
  • Agricultor(a) urbana/o
  • Agricultor(a) familiar
  • Moradores/as em periferias, ocupações ou favelas
Actividades generadoras del conflicto
  • Sobreposição com áreas protegidas (Unidades de Conservação)
  • Especulação imobiliária
  • Atuação de entidades governamentais
  • Atuação do Judiciário e/ou do Ministério Público
  • Construção civil
Impactos Socio-ambientales de las actividades
  • Poluição de recurso hídrico
  • Falta de saneamento básico
  • Incêndios e/ou queimadas
  • Invasão/dano a área protegida ou unidade de conservação
  • Poluição do solo
  • Poluição sonora
  • Urbanização desordenada
  • Alteração no ciclo reprodutivo da fauna
  • Desmatamento
Possíveis danos à saúde decorrentes da atividade e/ou do conflito
  • Piora na qualidade de vida
  • Desnutrição
  • Acidentes
  • Falta de atendimento médico
  • Fome
  • Insegurança alimentar e nutricional
  • Violência - lesão corporal
  • Violência psicológica/assédio
  • Violência sexual/abuso
  • Suicídio
  • Violência - assassinato
A experiência aqui cadastrada está envolvida nesse(s) conflito(s) ambiental(is)?
Sim, a experiência contribui para o enfrentamento do conflito