Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde

VOLTAR


O \"Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde\" foi uma iniciativa conduzida pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) a partir da preocupação de sanitaristas (pesquisadores/as e trabalhadores/as especialistas em saúde coletiva e comprometidos com o SUS) de contribuir com a luta contra os agrotóxicos, pensando em como dar uma contribuição mais estratégica com a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida. 


A ideia-motivação foi de reunir o conjunto de evidencias científica disponíveis sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. 


No início de 2012 foram identificados eventos estratégicos e partir dos recortes temáticos desses encontros definiu-se por trabalhar a a construção do Dossiê por temas. A primeira parte com foco nos impactos dos agrotóxicos em alimentação foi lançada no World Nutrition Congress (abril/2012, Rio de Janeiro); a segunda parte foca nos impactos dos agrotóxicos sobre o ambiente, no contexto de compreender os agrotóxicos como parte de um modelo de desenvolvimento e de agricultura, e dialoga com os grandes dilemas das relações humanidade-natureza. Essa parte foi lançada durante a \"Cúpula dos Povos: Rio+20 por Justiça Social e Ambiental\", evento organizado pela sociedade civil durante a Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente (junho/2012, Rio de Janeiro); e, a terceira parte, com foco na ciência e na ecologia de saberes, em sintonia com o tema central do 10o Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, sobre ciência e cidadania (novembro/2012, Porto Alegre). 

A primeira dimensão de Rede da construção do Dossiê foi pra dentro da Abrasco, pois um conjunto de pesquisadores/as, que atuam em diferentes instituições de ensino, pesquisa e extensão e em grupos de trabalhos distintos da Associação, atuaram articulados nesse projeto.
A segunda dimensão de atuação em Rede foi da articulação com outras iniciativas de atuação articulada entre grupos da sociedade e academia. Tanto na denúncia dos impactos dos agrotóxicos, como de promoção da agroecologia, através da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida e da Articulação Nacional de Agroecologia. Na terceira parte do Dossiê foi desenvolvido um processo metodológico-pedagógico junto a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, de envio de Cartas de diferentes territórios com denúncias dos impactos dos agrotóxicos, de experiências de resistência camponesa e de núncio de construção da agroecologia nessas lutas contra o avanço do agronegócio. Para a produção dessas cartas se propôs o diálogo de saberes, buscando aproximar a saúde coletiva das lutas territoriais. 

A partir de um balanço positivo da experiência do Dossiê em 2012, decidiu-se para a publicação no formato de livro. Para tanto, as três partes foram revisadas e ampliadas, e foi incorporada uma quarta parte de atualização que abriu uma sessão inédita sobre agroecologia que foi coordenada pela Articulação Nacional de Agroecologia. Esse texto que aborda a agroecologia em sua complexidade, desde um olhar local, regional, nacional e internacional, de ações de resdes territoriais a políticas públicas, é aquele texto mais completo já publicado em uma obra de Saúde Coletiva e por uma editora da área da saúde.  
Encontrar uma editora com o perfil de atuação coerente com o projeto era necessário. Aí que entra a editora da Escola Politécnica de Saúde Joaquim (EPSJV), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que é uma Escola que pelo menos desde 2004 vem trabalhando com movimentos sociais do campo, que envolvem temas como educação do campo; saúde das populações do campo, floresta e águas; impactos dos agrotóxicos. A EPSJV participa da Campanha Contra os Agrotóxicos desde seu lançamento, tendo contribuído com a produção dos filmes O Veneno Está na Mesa 1 e 2, além de outros materiais, cursos e encontros. A editora da EPSJV já tinha também a experiência de uma publicação em co-edição com a Expressão Popular, que atua com movimentos sociais do campo, ampliando o alcance do livro em encontros de camponeses e da agroecologia. 
A EPSJV aprovou a proposta de publicação do livro. Esse foi o segundo livro em co-edição com a Expressão Popular. Essa é terceira dimensão de atuação em Rede desse projeto. A atuação conjunta de duas editoras, que tem campo de atuação/distribuição distintas. O livro \"Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde\" foi o livro mais vendido na Livraria da Abrasco (principal livraria da saúde coletiva) durante meses. Isso é resultado da quarta dimensão de trabalho em Rede desse projeto-processo, que foi a de comunicação. Desde conectar o projeto gráfico do livro, com a preparação do site - abrasco.org.br/dossieagrotoxicos - até sua divulgação e de seus lançamentos, protagonizando uma construção que envolveu um conjunto de organizações.  
O livro \"Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde\" abriu caminho para ampliar a divulgação da agroecologia na saúde coletiva brasileira, bem como latino-americana, na prática viabilizando o fortalecimento concreto da articulação entre ambos os campos. O livro foi traduzido para o espanhol através de grupos da saúde coletiva da Colômbia e do Equador, podendo ser acessado em espanhol no site abrasco.org.br/dossieragrotoxicos Essa é a sexta e última dimensão do trabalho em rede desse projeto.   

Sujeitos

Você considera que a experiência tem uma atuação em Rede?
Sim
¿Con qué grupos se construye esta experiencia?
  • Movimentos sociais
  • Organização não governamental (ONG)
  • Profissionais de saúde
  • Outro
Qual(is) a(s) identidade(s) do(s) grupo(s) social(is) e coletivo(s) que participa(m) da construção desta experiência?
Pesquisadores/as
Sexo: indique los grupos que participan en esta experiencia
  • Feminino
  • Masculino
Faixa etária - indique o(s) grupo(s) que participa(m) dessa experiência
  • De 15 a 29 anos
  • De 30 a 60 anos
  • Acima de 60 anos

Outros sujeitos

Quais outras/os?
Pesquisadores/as

Identificação do tipo experiência

Esta experiência é/foi realizada no Brasil?
Sim
Selecione o tipo de experiência
Ensino-pesquisa-extensão
Se envolve pesquisa, indique a área principal da pesquisa
Saúde
Se envolve pesquisa, o grupo está cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq?
Não

Estratégias de Comunicação e Anexos

Que tipo(s) de ferramenta(s) utiliza para divulgar a experiência e se comunicar com os envolvidos?
Site

Arquivo e/ou link relacionado às produções/práticas da experiência

Tipo de anexo
Link

Localização e abrangência espacial

Esta experiência está sendo cadastrada pelo celular (via aplicativo ODK Collect)?
Não
Qual é a abrangência territorial das ações desenvolvidas na experiência?
Nacional (mais de 4 estados)