Rede Sementes da Agroecologia (ReSA)

VOLTAR


Motivados pela Campanha em defesa da semente crioula,“Patrimônio dos povos a serviço da humanidade”, lançada no Fórum Social Mundial de 2003 pela Via Campesina, várias organizações e movimentos desenvolveram ações referentes à semente, como feiras, festas, resgate de variedades e identificação de guardiões e guardiãs no Paraná, que há́ décadas protegem as sementes, mas que não eram reconhecidos e valorizados. De todo esse processo surge a Rede Sementes da Agroecologia  (ReSA).
 A ReSA nasce para ser um espaço articulador e organizativo de todas essas iniciativas, que dizem respeito às sementes, dando maior visibilidade e capacidade política de enfrentamento às diversas ameaças sofridas e, principalmente, para fortalecer a Agroecologia como base para a produção de alimentos, garantindo maior autonomia às famílias produtoras e consumidoras, promovendo o conhecimento e a multiplicação das variedades e das experiências.
Desta forma a ReSA tem a função de ser um espaço de acesso à informação, de unificação e de luta pelos direitos dos camponeses e camponesas, agricultores e agricultoras agroecológicas, povos indígenas e comunidades tradicionais, congregando as diferentes iniciativas e replicando-as.
 A REDE CARACTERIZA-SE COMO:
Espaço de troca de saberes, articulador das ações voltadas à produção, à multiplicação e à preservação das sementes, de resistência às constantes ameaças biológicas, químicas, socioeconômicas, ideológicas e legais de restrição de uso das sementes, de divulgação de ações, de denúncia e de intercâmbio. 
Luta contra as ameaças preconceituosas e jurídicas que se estruturam, no âmbito do legislativo e do judiciário, para destruir quaisquer iniciativas que promovam o fortalecimento e a perpetuação das sementes na soberania dos camponeses e das camponesas. É uma organização informal, descentralizada que respeita as diferenças regionais, bem como, os processos realizados pelas famílias, suas articulações e também os diferentes espaços organizativos existentes.
Desta forma, a ReSA, por meio da articulação e do diálogo das diferentes iniciativas relacionadas à preservação, a produção, a reprodução, a comercialização e a troca de sementes agroecológicas, luta para assegurar aos Povos o livre acesso às mesmas, como direito humano, garantindo a produção saudável de alimentos e a sua preservação para as presentes e futuras gerações.
Também objetiva articular as diversas iniciativas de conservação e manutenção da agrobiodiversidade, incidindo politicamente na manutenção do direito dos camponeses, camponesas, agricultores, agricultoras, povos indígenas, povos e comunidades tradicionais, comprometidos com a Agroecologia contribuindo para a soberania dos povos. Para tanto, busca promover o resgatar e melhoramento de sementes crioulas e varietais para os sistemas agroecológicos, acesso aos bancos de estatais de germoplasma, articulando a oferta e a demanda pelas sementes, através da organização e divulgação de festas, feiras e outros eventos relacionados, assim como promover a viabilidade e articulação das diversas unidades de beneficiamento das mesmas. 

Organizações e Movimentos Sociais que compõem a ReSA: ABAI, ASSESOAR, AOPA, AS-PTA, Rede Ecovida, CPT, CAPA, MST, Terra de Direitos, Instituto Contestado de Agroecologia, Coletivo Triunfo, Centro Ecológico Terra Viva, Coletivo de Jovens de São João do Triunfo, Grupo Terra Jovem, Terra Indígena Pinhalzinho, Terra Indígena Laranjinha e Terra Indígena Ywy Porã  e UEPG-LAMA.

Anexos

Sujeitos

Você considera que a experiência tem uma atuação em Rede?
Sim
¿Con qué grupos se construye esta experiencia?
  • Movimentos sociais
  • Organização não governamental (ONG)
  • Povos e comunidades tradicionais/povos indígenas
  • Extensionistas rurais/ técnicas/os
  • Agricultoras/es familiares/camponeses
  • Agricultoras/es urbanas/os
Identificación de los pueblos y comunidades tradicionales que participan en la construcción de esta experiencia
  • comunidades quilombolas
  • povos indígenas
Identificación de los pueblos indígenas que participan en la construcción de esta experiencia
  • Guarani
  • Kaingang
Qual(is) a(s) identidade(s) do(s) grupo(s) social(is) e coletivo(s) que participa(m) da construção desta experiência?
Guardiões e guardiãs de sementes e mudas
Sexo: indique los grupos que participan en esta experiencia
  • Feminino
  • Masculino
Se há um sexo com maior participação, indique
Masculino
Color o raza - indique lo(s) grupo(s) que participan de la experiencia
  • Branca
  • Indígena
  • Parda
  • Preta
Se há uma cor ou raça com maior participação, indique
Branca
Faixa etária - indique o(s) grupo(s) que participa(m) dessa experiência
  • Acima de 60 anos
  • De 15 a 29 anos
  • De 30 a 60 anos
Se há uma faixa etária com maior participação, indique
De 30 a 60 anos

Estratégias de Comunicação e Anexos

Que tipo(s) de ferramenta(s) utiliza para divulgar a experiência e se comunicar com os envolvidos?
  • E-mail
  • Whatsapp/Telegram

Arquivo e/ou link relacionado às produções/práticas da experiência

Tipo de anexo
Link
Tipo de anexo
Documento (PDF, Word, Excel, etc)

Duração da experiência

1 Impacto da Pandemia da Covid-19

Essa é uma experiência criada em resposta aos efeitos da crise sanitária decorrente da pandemia do Coronavírus (Covid-19)?
Em parte, a experiência já acontecia mas houve ajustes devido à pandemia

Localização e abrangência espacial

Esta experiência está sendo cadastrada pelo celular (via aplicativo ODK Collect)?
Não
Qual é a abrangência territorial das ações desenvolvidas na experiência?
Regional interestadual

Práticas em saúde e agroecologia

Práticas Agroalimentares (produção/beneficiamento/consumo)
  • Quintais sócio-produtivos (horticultura, pomar, etc.)
  • Casa ou guardiães/ões de sementes
  • Feiras agroecológicas
Prácticas Integradas y complementarias en Salud
Plantas medicinais e fitoterapia
Esta práctica es considerada una tecnología social por los protagonistas de la experiência?
Sim
O que estimula a adoção dessa(s) prática(s)?
  • Rodas de conversa e oficinas
  • Participação em redes de aprendizados e conhecimentos
  • Ancestralidade/trajetória de vida/memória afetiva
  • Intercâmbio/vivência

Políticas públicas

Caso a experiência tenha acessado uma ou mais políticas públicas brasileiras, indique
Programa de Aquisição de Alimentos (PAA)

Identificação

O describa es el nombre de la organización que registra la experiencia
Terra de Direitos

Resistências e ameaças

Algo ameaça esta experiência?
  • Transgênico
  • Contaminação/poluição ambiental
  • Outra
Qual outra?
Cerceamento legal
Há conflito(s) ambiental(is) no(s) território(s) onde essa experiência acontece?
Sim
Indique o(s) município(s) e respectiva(s) Unidade(s) Federativa(s) onde acontece o conflito
Centro-sul e sudoeste do Paraná
Grupo(s) social(is) atingido(s) pelo conflito ambiental
  • Agricultor(a) familiar
  • Povos indígenas
Actividades generadoras del conflicto
  • Agroindústria/agronegócio
  • Agrotóxicos
  • Transgênicos
Impactos Socio-ambientales de las actividades
Contaminação ou intoxicação por substâncias nocivas
Possíveis danos à saúde decorrentes da atividade e/ou do conflito
  • Contaminação ou intoxicação por agrotóxicos
  • Suicídio
  • Outro
Otro, cuál?
Depressão
A experiência aqui cadastrada está envolvida nesse(s) conflito(s) ambiental(is)?
Sim, a experiência contribui para o enfrentamento do conflito

Identificação do tipo experiência

Esta experiência é/foi realizada no Brasil?
Sim
Selecione o tipo de experiência
Outro
Qual outro?
Multiplicação, conservação e circulação de sementes crioulas no Paraná