Fazendinha Agroecológica Km 47

VOLTAR

A Fazendinha Agroecológica Km 47 teve início em 1993. Conduzido através de parceria da Embrapa Agrobiologia, Embrapa Solos, Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (PESAGRO-RIO) e Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), a Fazendinha consiste num espaço para o desenvolvimento da agroecologia em bases científicas. As ações de pesquisa ali executadas fundamentam-se na diversificação vegetal, na integração entre os componentes vegetal e animal e na utilização da fixação biológica de nitrogênio. Localizado no município de Seropédica, Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro, ocupa uma área de aproximadamente 70 ha. Desse total, 10 ha são destinados ao cultivo de hortaliças e frutíferas, 40 ha à formação de pastagens e 20 ha consistem de área de preservação ambiental. O clima da região é quente e úmido, com temperaturas amenas durante o inverno. A média anual de precipitação pluviométrica gira em torno de 1.200 mm, concentrando-se de setembro/outubro a março. Os solos são classificados como Argissolos Vermelho-Amarelos e Planossolos, ambos de baixa fertilidade natural. A estruturação da Fazendinha busca o uso sustentável dos recursos locais. Dentre as prioridades selecionadas, destacam-se: a otimização da ciclagem de nutrientes e proteção do solo contra a erosão; o favorecimento do equilíbrio nutricional das plantas, evitando situações de estresse; a manutenção de populações de fitoparasitas e ervas espontâneas em níveis toleráveis, por meio de métodos permitidos no manejo orgânico; o estabelecimento de práticas alternativas de manejo de bovinos e aves. Dentre as linhas de pesquisa conduzidas, destacam-se: adubação orgânica para hortaliças, frutíferas e café, incluindo estudos sobre compostagem e vermicompostagem; adubação verde com o emprego de leguminosas; consórcio de hortaliças; controle biológico por conservação; sistemas agroflorestais, dentre outras. A proximidade com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e o Colégio Técnico da UFRRJ favorece a interação com estudantes de diferentes níveis, desde o Curso Técnico em Agropecuária Orgânica até os Cursos de Pós-Graduação em Fitotecnia e Ciência do Solo daquela universidade. Como resultado de tal interação, grande parte dos trabalhos de pesquisa ali conduzidos conta com a participação dos estudantes, dando origem a monografias, dissertações de mestrado e teses de doutorado. Diversas ações conduzidas na Fazendinha também possibilitam a construção do conhecimento em agricultura orgânica junto a agricultores, estudantes e técnicos. Nesse sentido, merecem destaque a condução de cursos de curta duração e dias de campo. Ações em conjunto com o MST permitem a realização de estágios de vivência de agricultores familiares, viabilizando a troca de saberes entre eles e a equipe técnica da Fazendinha. Além disso, ações de pesquisa participativa são conduzidas a partir dos conhecimentos ali gerados, envolvendo agricultores da Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro. A participação de diferentes atores ligados ao setor da agricultura orgânica têm possibilitado o êxito da Fazendinha, tornando-a uma referência nessa área.

Anexos