Projeto Piloto de Formação de Quadros Técnicos de ATER

VOLTAR

O Programa de formação de Quadros Técnicos de ATER Agroecológica (QUADROS de ATER) teve como objetivo inicial ampliar e qualificar a formação de profissionais de Ciências Agrárias, com base na PNATER. E promover, por meio do Programa de Extensão Rural Agroecológica - PROGERA(1) , o apoio técnico agroecológico aos agricultores familiares, de forma a articular o conhecimento acadêmico ao meio rural bem como formar e fortalecer grupos de agricultores e redes de instituições em torno da Transição agroecológica desses territórios. Este trabalho de Formação contemplou, de início, 12 profissionais recém-graduados em ciências agrárias, pela Unesp de Botucatu. Os profissionais foram financiados pela SAF/MDA por intermédio de bolsas equivalentes às de nível mestrado do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, na qualidade de técnicos-estagiários do PROGERA. O Projeto que concedeu as bolsas aos profissionais foi administrado pela Fundação Uni (ligado à UNESP) e executado, conjuntamente, pelo Giramundo e pela Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP/Botucatu, sob a coordenação geral desta doutoranda Beatriz Stamato e do Prof. Dr. Francisco Luíz Araújo Câmara, respectivamente. A participação da Universidade, foi tanto desejável quanto fundamental para que essa parceria tivesse êxito. O Projeto Piloto QUADROS de ATER foi realizado em 30 meses, dos quais os primeiros seis meses foram destinados à fase de formação e preparação de vinte estudantes de último semestre dos referidos cursos de ciências agrárias, entre Agronomia, Engenharia Florestal, Medicina Veterinária e Zootecnia da UNESP, Botucatu. Durante este primeiro momento, o grupo recebeu uma capacitação inicial de acordo com os princípios e diretrizes da PNATER, especialmente as metodologias participativas. Somando mais de 900 horas de atividades teórico-metodologicas. Desses 20 estudantes, foram selecionados 12 técnicos/as recém-graduados/as que passaram para a segunda etapa do Projeto. Numa segunda etapa do Projeto, durante 24 meses, o trabalho dos/as técnicos/as foi o de participar, ativamente, como técnicos-extensionistas com grande protagonismo nas diversas atividades do PROGERA aprimorando seues conhecimentos no sentido de atender as demandas da Agricultura Familiar da região na perspectiva da Agroecologia. Após este período de atividades práticas de ATER agroecológica foi elaborada uma monografia coletiva. O Programa da Formação do Quadros Técnico de ATER foi resultado da “ação participativa” e de sua adesão evidente à perspectiva estrutural e dialética da investigação em Agroecologia, na medida em que os jovens puderam acompanhar as experiências agroecológica desenvolvidas junto à famílias agricultoras. Todas as atividades seguiram os princípios teóricos e metodológicos da Investigação Ação Participativa. Entre as atividades acompanhadas pelos jovens estiveram: Atividades de Diagnóstico Rural Participativo, atividades de Planejamento e atividades educativas 1. O Programa de Extensão Rural Agroecológica - PROGERA trabalhou entre 2003 e 2007 e forneceu assistência técnica a mais de 900 famílias camponesas no centro o oeste e sudeste do estado do São Paulo. Com o PROGERA foi possível o desenvolvimento de experiências concretas de manejo agroecológico dos agroecossistemas, por meio das atividades participativas de diagnóstico, planejamento e o monitoramento das práticas agroecológicas.
Ano de publicação
2009
Última atualização
05/12/2020
Mapeamento
Antigo agroecologia em rede
Organização de referência
Instituto Giramundo Mutuando
Organizações envolvidas
Área Temática