Biofertilizante no manejo de hortaliças no agreste alagoano

VOLTAR

Agricultores rurais participantes do P.V.R.S. (Programa Vida Rural Sustentável), cuja entidade gestora SEBRAE Alagoas(Serviço Brasileiro de Apoio as Microempresas)e entidade executora MMT (Movimento Minha Terra),no ano de 2002, do século XXI, promoveram através do técncios da ATER Agroecológica, a realização de oficinas de caráter participativo a transferência de conhecimentos para agricultores dos povoados do balsámo, fleixeiras, barro vermelho e carrasco, do município de Arapiraca-AL, visando a transição agroecológica, visando subsidiar estratégias para sistemas de produção de base ecológica. Assim, foram orientados o preparo de biofertilizantes simples (BS) e enriquecidos (BE) (onde BS e o BE, foram composto de esterco fresco de bovino, na proporção de 1:1 e micronutrientes - entre eles, sulfato de cobre, borax, sulfato de zinco e outros), no verão 30 dias de fermentação anaeróbica e no inverno 45 dias, onde recomendou-se a relação do preparo para aplicação na razão de 50% do volume calda matriz, ou seja, aplica-se 4 litros/m² na formação dos canteiros), visando o restabelecimento da microbiota do solo, a decomposição de restos de culturas e a nutrição dos cultivos.
Ano de publicação
2009
Última atualização
05/12/2020
Mapeamento
Antigo agroecologia em rede
Organização de referência
MMT-Movimento Minha Terra
Organizações envolvidas
Área Temática