Agrotóxicos e Saúde

VOLTAR


Os Cursos da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e pela Vida emparceria com a Fio Cruz e o GT agrotóxicos da mesma. Foram realizados em 2019. Trêscursos realizados em diferentes regiões do Brasil: Centro Oeste, Sul / Sudestee Nordeste. Estas três turmas tiveram em media de 20 a 30 participantes, compostasde diferentes sujeitos do campo, das águas e florestas, de estudantes dediferentes áreas do conhecimento, profissionais da saúde, movimentos sociaiscamponeses de luta pela terra, indígenas e quilombolas. Esta diversidade demonstraa gama de sujeitos que compõe a Campanha Contra os Agrotóxicos e pela Vida ereforma também a necessidade da luta contra os agrotóxicos e seus impactos navida dos povos que vivem no campo, nas águas e nos florestas. 
Estes Cursos tiveram comocentralidade pedagógica as frentes, da denuncia dos impactos dos agrotóxicos nasaúde e no meio ambiente, e do anuncio da Agroecologia como possibilidade deconstrução de territórios saudáveis e outras relações com a natureza,  naprodução de alimentos saudáveis com resgate das técnicas ancestrais e sustentáveis. Os cursos se embasaram, com suas particularidades regionais, na metodologia que contem o estudo de casos emblemáticos de cada região como centralidade. Os casos são de denuncia (contaminaçãode água, pulverização aérea etc), dos impactos dos agrotóxicos na saúde emeio ambiente e de anuncio de experiências de Agroecologia das localidades dosdiferentes estados do Brasil. Partindo dos estudos destes casos como totalidade, em cada momento do curso, foram discutidos assuntos específicos, que seinter-relacionam com os casos emblemáticos e os ultrapassam de forma transversal:relacionados aos agrotóxicos e relacionados à Agroecologia: impactos na saúde, impactosno meio ambiente, legislação dos agrotóxicos, questão agrária, comunicação, gêneroraças e etnias, populações em estado de vulnerabilidade, visitas e experiênciasde praticas Agroecológicas, teoria da Agroecologia, oficinas praticas de Agroecologia,atividades de comunicação/ agitação e propaganda para denuncia dos agrotóxicose seu malefícios. Estes Cursos também forma realizados na pedagogia dealternância com uma semana de tempo escola e três meses em media de tempocomunidade e uma etapa final de apresentação dos trabalhos de tempo comunidadede uma semana, na qual, foi realizada socialização dos trabalhos edebate.
  A experiência formativa impactou diretamente os indivíduos queparticiparam do curso e as comunidades das quais estes vieram. Aestruturação do tempo comunidade e do trabalho de tempo comunidade realizadodentro da grande temática dos agrotóxicos. Possibilitou ações pedagógicas formativasnos territórios de denuncia e também da anuncio de praticas Agroecológicas, munindoassim deste conhecimento não só o educando/a que realizou o curso, mas o coletivoa sua volta. Estas atividades diversas sobre os impactos dos agrotóxicos nasaúde e meio ambiente, a exemplo de como fazer denuncia de contaminação, quaisas políticas publicas que podem auxiliar no combate aos agrotóxicos, como também, as praticas de agroecologia como forma deresistência dos povos em seus territórios e outras muitas, dentro de suadiversidade, possibilitaram que a temática dos agrotóxicos e seus impactos e o anuncio da vida da agroecologia alcancemais sujeitos e mais importante chegasse aos povos que são diretamenteintoxicados por agrotóxicos de diversas formas todos os dias. 

Práticas em saúde e agroecologia

Águas e saneamento
Sistema de irrigação
Práticas Agroalimentares (produção/beneficiamento/consumo)
  • Compostagem
  • Feiras agroecológicas
  • Plantas alimentícias não convencionais (PANCs)
  • Quintais sócio-produtivos (horticultura, pomar, etc.)
  • Agrofloresta
  • Casa ou guardiães/ões de sementes
  • Adubação verde
O que estimula a adoção dessa(s) prática(s)?
  • Intercâmbio/vivência
  • Participação em redes de aprendizados e conhecimentos
  • Rodas de conversa e oficinas

Estratégias de Comunicação e Anexos

Que tipo(s) de ferramenta(s) utiliza para divulgar a experiência e se comunicar com os envolvidos?
  • E-mail
  • Whatsapp/Telegram

Arquivo e/ou link relacionado às produções/práticas da experiência

Tipo de anexo
Link

Duração da experiência

1 Impacto da Pandemia da Covid-19

Essa é uma experiência criada em resposta aos efeitos da crise sanitária decorrente da pandemia do Coronavírus (Covid-19)?
Não, a experiência já vinha acontecendo e continua durante a pandemia

Identificação

O describa es el nombre de la organización que registra la experiencia
campanha permanente contra os agrotóxicos e pela vida / Gt agrotóxicos fio cruz.

Resistências e ameaças

Algo ameaça esta experiência?
  • Agrotóxico
  • Transgênico
  • Contaminação/poluição ambiental
  • Violência do Estado
  • Racismo
  • Violência de gênero (contra mulher, LGBTQIAP+fobia)
  • Intolerância religiosa
Há conflito(s) ambiental(is) no(s) território(s) onde essa experiência acontece?
Sim
Grupo(s) social(is) atingido(s) pelo conflito ambiental
  • Agricultor(a) familiar
  • Povos indígenas
  • Ribeirinhas/os
  • Trabalhadoras/es rurais assalariadas/os
  • Trabalhadoras/es rurais sem terra
  • Beiradeiras/os
  • Pescadoras/es artesanais
  • Atingidas/os por barragens
Actividades generadoras del conflicto
  • Agroindústria/agronegócio
  • Agrotóxicos
  • Aterros sanitários, incineradores, lixões e usinas de reciclagem
  • Barragens e hidrelétricas
  • Especulação imobiliária
  • Extrativismo predatório
  • Hidrovias, rodovias, ferrovias, terminais portuários e aeroportos
  • Madeireiras
  • Mineração, garimpos e siderurgia
  • Monoculturas
  • Pecuária
  • Petróleo e gás
  • Transgênicos
  • Transposição de bacias hidrográficas
Impactos Socio-ambientales de las actividades
  • Alteração no regime tradicional de uso e ocupação do território
  • Desertificação
  • Desmatamento
  • Erosão do solo
  • Exploração no trabalho
  • Exploração sexual
  • Falta/irregularidade na autorização ou licenciamento ambiental
  • Falta/irregularidade na demarcação de território tradicional
  • Falta de saneamento básico
  • Incêndios e/ou queimadas
  • Inundações e enchentes
  • Poluição atmosférica
  • Poluição de recurso hídrico
  • Poluição do solo
  • Poluição sonora
  • Precarização/riscos no ambiente de trabalho
  • Mudanças climáticas
Possíveis danos à saúde decorrentes da atividade e/ou do conflito
  • Contaminação ou intoxicação por agrotóxicos
  • Contaminação química
  • Doenças não transmissíveis ou crônicas
  • Doenças respiratórias
  • Falta de atendimento médico
  • Insegurança alimentar e nutricional
  • Piora na qualidade de vida
  • Suicídio
  • Violência - assassinato
  • Violência - lesão corporal
  • Violência sexual/abuso
  • Violência psicológica/assédio
A experiência aqui cadastrada está envolvida nesse(s) conflito(s) ambiental(is)?
Não, a experiência não está envolvida no conflito

Sujeitos

Você considera que a experiência tem uma atuação em Rede?
Não
¿Con qué grupos se construye esta experiencia?
  • Organização não governamental (ONG)
  • Profissionais de saúde
  • Povos e comunidades tradicionais/povos indígenas
  • Sindicato
  • Gestoras/es públicos
  • Movimentos sociais
  • Estudantes
  • Extensionistas rurais/ técnicas/os
  • Educadoras/es
  • Agricultoras/es familiares/camponeses
  • Agricultoras/es urbanas/os
Identificación de los pueblos y comunidades tradicionales que participan en la construcción de esta experiencia
  • caboclos
  • caiçaras
  • catadores de mangaba
  • comunidades quilombolas
  • extrativistas
  • pescadores artesanais
  • povos e comunidades de terreiro ou povos e comunidades de matriz africana
  • povos indígenas
  • ribeirinhos
Identificación de los pueblos indígenas que participan en la construcción de esta experiencia
  • Guarani
  • Kaingang
  • Xavante
Qual(is) a(s) identidade(s) do(s) grupo(s) social(is) e coletivo(s) que participa(m) da construção desta experiência?
Campanha permanente contra os Agrotóxicos e pela vida, GT Agrotóxicos FIO Cruz.
Sexo: indique los grupos que participan en esta experiencia
  • Feminino
  • Masculino
Se há um sexo com maior participação, indique
Masculino
Color o raza - indique lo(s) grupo(s) que participan de la experiencia
  • Indígena
  • Parda
  • Preta
  • Amarela
  • Branca
Se há uma cor ou raça com maior participação, indique
Branca
Faixa etária - indique o(s) grupo(s) que participa(m) dessa experiência
  • De 15 a 29 anos
  • De 30 a 60 anos
Se há uma faixa etária com maior participação, indique
De 15 a 29 anos

Como as pessoas que participam desta experiência se declaram em relação ao seu gênero?

Indicação do gênero das pessoas participantes
da forma que se sentem mais confortável

Redes em saúde e agroecologia

De que forma sua organização poderia colaborar na criação e/ou fortalecimento dessas redes?
Estabelecer uma rede de troca de informações, praticas e experiencias na agroecologia para fortalecer a luta pela vida e contra os agrotóxicos. 

Localização e abrangência espacial

Esta experiência está sendo cadastrada pelo celular (via aplicativo ODK Collect)?
Não
Qual é a abrangência territorial das ações desenvolvidas na experiência?
Nacional (mais de 4 estados)

Identificação do tipo experiência

Esta experiência é/foi realizada no Brasil?
Sim
Selecione o tipo de experiência
Ensino-pesquisa-extensão
Se envolve ensino, indique qual(is) o(s) tipo(s) de curso(s)
Curso livre (sem titulação)
Si se trata de enseñanza, indique el número total de vacantes disponibles (por curso/clase)
30
Se envolve ensino, indique o número total de egressos (pessoas que concluíram o curso/turma)
54
Se envolve pesquisa, indique a área principal da pesquisa
Saúde
Se envolve pesquisa, o grupo está cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq?
Não
Se envolve extensão, indique a área principal da extensão
Saúde
Si se trata de transferencia tecnológica, el grupo se encuentra formalizado en una institución universitaria?
Não