Cestas da Cooprato

VOLTAR


A COOPRATO surgiu em 2013 pela necessidade de unir agricultores familiares para que pudessem vender uma escala maior de alimentos. Nos primeiros anos foi difícil, pois tínhamos dificuldade de vender alimentos em pequena escala, mas atualmente a cooperativa conta com 50 cooperados, e possui como foco atual a venda de alimentos para as chamadas institucionais, como o PNAE, PAA e CONAB. Nesse período de pandemia conseguimos escoar alimentos por meio de cestas (PNAE municipal), na qual foram disponibilizados mandioca, abobora, feijão, batata doce, inhame, abacaxi, banana e laranja. Esses alimentos eram embalados em sacos de 1 quilo para que posteriormente pudessem ser contemplados nos kits de alimentação para estudantes da rede pública municipal. Ocorreram duas entregas de alimentos, totalizando 5 toneladas, tendo início essas entregas nos meses de abril-maio.

Com a pandemia, a cooperativa perdeu muitos contratos de escolas,sendo interrompidos. A produção não podia parar, então uma das alternativas foia produção de cestas que foram comercializadas. As cestas formam vendidas paraentidades que fazem doações, como a Caritas, o Movimento dos Atingidos por Barragem, Mesa Brasil. A prefeiturade Palmas também comprou e fez a entrega para as famílias dosestudantes. As cestas são compostas por feijão, farinha, mandioca,produtos processados artesanalmente (biscoito, docinhos de banana), frutas everduras (banana, laranja, mamão, abacaxi, coco, abobora, batata doce, inhame.Os alimentos comercializados formam em torno de 48 toneladas.
Entendendo que é preciso alimentar também aqueles que não podem comprar,fizemos doados de cestas, que foram entregues em hospitais, bairros maiscarentes e assentamentos. Foram doados em torno de 10 toneladas de alimentos.
Ano de publicação
2020
Última atualização
26/03/2021
Mapeamento
Experiências em Comida de Verdade
Organização de referência
Cooperativa Agroindustrial do Reassentamento Córrego do Prata -COOPRATO
Áreas Temáticas