Pesquisa sobre abastecimento alimentar nas favelas do estado do Rio de Janeiro

VOLTAR


A partir dos encontros virtuais do GT de Hortas da Rede Favela Sustentável (RJ) realizados ao longo do ano de 2020, constatou-se uma diversidade de iniciativas de abastecimento alimentar com alimentos sem veneno/agroecológicos entre as participantes do GT e em outras comunidades e regiões periféricas do estado. 
A ação inicial foi identificar e organizar uma listagem de produtores ecológicos do estado que estavam comercializando seus alimentos em parceria com lideranças comunitárias, para então disponibilizar a outras organizações com interesse em também iniciar esse processo em seus territórios. Após, o grupo sentiu a necessidade de, além de facilitar o contato entre produtor e liderança seria interessante, sobretudo, compreender como foram conduzidas as experiências de distribuição de alimentos frescos nas favelas, desafios, aprendizados e as perspectivas e estratégias para continuidade no contexto pós pandemia. Também desejamos compreender, através da pesquisa, quais motivos e desafios enfrentados pelas lideranças que não realizaram experiências de distribuição de alimentos sem veneno nos seus territórios.
O questionário foi voltado à  lideranças comunitárias de favelas, bairros e comunidades periféricas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro que estão ou estiveram envolvidas em iniciativas de abastecimento alimentar (ex: entrega de cestas básicas, distribuição de quentinhas) ao longo da pandemia de Covid-19. As perguntas do questionário foram elaboradas a partir dos encontros do GT, e também inspiradas no próprio processo de mapeamento \"Ação Coletiva Comida de Verdade\".Chegamos a 60 respostas validadas.
Ano de publicação
2020
Última atualização
11/11/2020
Mapeamento
Experiências em Comida de Verdade
Abrangência
Estadual: mais de 2 municípios de regiões diferentes:
Sites
Organização de referência
Grupo de Trabalhos de Hortas da Rede Favela Sustentável
Áreas Temáticas

Consultar

Consultar