Experiência da família de Chico Caxias e Santina: “planejamento para não passar precisão”

Francisco Manoel (Chico Caxias) e dona Santina são casados há 45 anos, e sempre moraram no sítio Macaquinhos, em Remígio-PB. A família possui dois terrenos no sítio, um de 1 hectare onde eles moram, e outro de 4 hectares onde desenvolvem as experiências com agroecologia. O casal cria jumentos, porcos, galinhas e gado, e Chico Caxias diz que todo o espaço é aproveitado para plantar, conservar e armazenar plantas que servem de alimento para os animais. Eles plantam capim duro, capim de roça, capim seda, milha, braquiária, palma, cardeiro, guandu e gliricídia. As folhas e as pontas de galho dessas árvores são armazenadas em silos tambor juntamente com a palha do feijão, milho e o resto do roçado. Em um outro pedaço do terreno o casal está formando uma matinha de sabiá para produção de estacas e lenhas. No curral eles sempre fazem rumas de esterco para serem utilizados no roçado mais tarde. São dois tipos de estrume, o fino e o cru. O estrume fino é o que é guardado em rumas coberto com basculho no curral para ir curtindo; só depois que escamam a terra é que colocam o adubo. O estrume cru é o basculho que guardam quando limpam o roçado; depois juntam em um feixe e espalham na terra. Chico Caxias preserva ainda com muito cuidado suas sementes da paixão, e assim não precisa conseguir sementes de fora.

Experiência
Experiência da família de Chico Caxias e Santina: “planejamento para não passar precisão”
Chamada
Experiência agroecológica no agreste paraibano
Ano de publicação
2006
Última atualização
17/04/2018
Autoras/es
Relator/a
Anexo
Áreas Temáticas
Áreas Geográficas
Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.