Comercialização de verduras: a experiência de seu Guimarães

Quando se mudou para o sítio Oiti, em Lagoa Seca, Paraíba, seu João Teixeira Guimarães utilizava muito veneno e plantava campos inteiros de uma verdura só. Foi durante a seca de 1998/1999 que descobriu a necessidade e sua vocação de plantar verduras sem veneno. Apoiado pelo STR de Lagoa Seca, passou a mudar também a forma de atingir o mercado consumidor. Elaborou e distribuiu uma carta ao consumidor em que divulgava as vantagens de se consumir produtos agroecológicos. Logo essa carta chegou a um restaurante vegetariano, seu primeiro comprador e o principal divulgador de sua proposta. Passo importante para montar sua segunda estratégia de venda, a distribuição de cestas de produtos direto ao consumidor. No começo, vendia ainda com certo prejuízo, mas confiava na qualidade dos produtos, na aplicação de preços justos e na divulgação de consumidor a consumidor. Para organizar a venda, elaborou uma comanda para marcar as quantidades e variedades de produtos que cada freguês deseja. Todas as manhãs, ele só retira dos canteiros o que vai ser vendido, separa em sacolas e distribui até 9:30 da manhã. Faz ainda anotações diárias em um caderno de controle. Desta forma, sabe o que vendeu semanalmente, quais os produtos mais procurados, quais as deficiências e os acertos de seu negócio. É também a partir dessas anotações que faz o pagamento do pessoal que colabora em sua horta. Ainda dá uma dica para quem quer comercializar: um bom vendedor deve conhecer bem seus produtos.

Experiência
Comercialização de verduras: a experiência de seu Guimarães
Chamada
Produção e comercialização de alimentos sem veneno
Ano de publicação
2003
Última atualização
05/12/2020
Autoras/es
Relatoras/es
Área Temática
Áreas Geográficas
Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.