Beneficiamento de umbu: uma experiência coletiva

Em Remanso, a maior parte das frutas do umbuzeiro é perdida ou oferecida como alimento para os animais. Recentemente, algumas organizações de agricultores decidiram incentivar o beneficiamento de umbu na região com os objetivos de: minimizar o desperdício; resgatar a valorização da fruta, que é nativa da região; abastecer as famílias e escolas; gerar renda; e melhor aproveitar a caatinga. A partir de então foi estabelecido contato com o IRPAA, que já desenvolvia um trabalho semelhante em Canudos, Uauá e Curaçá. Em 2002, foram promovidas capacitações para um grupo de monitores de entidades de Remanso, que passou a atuar como agente multiplicador dos conhecimentos adquiridos. Entre o final de 2002 e o início de 2003 foram feitas mais de trinta capacitações, o que culminou na formação de novos monitores em comunidades dos municípios de Remanso, Campo Alegre e Pilão Arcado. Os instrumentos utilizados nas capacitações são suqueiras, panelas, peneiras e vasilhames para armazenar o que é produzido (sucos, geléias, doces e compotas). A primeira etapa do trabalho consistiu no processo de sensibilização dos agricultores. A etapa seguinte será o incentivo à produção e beneficiamento de umbu nas comunidades, juntamente à iniciativa do IRPAA na implantação da marca Sabor do Sertão.

Experiência
Beneficiamento de umbu: uma experiência coletiva
Chamada
Beneficiamento de umbu: uma experiência coletiva
Ano de publicação
2000
Última atualização
17/04/2018
Autor/a
Relator/a
Áreas Temáticas
Áreas Geográficas
Comentários
  • Daniel Souza Laranjeira 19/09/2005 às 00h00

    temho uma propriedade em Sebastiao laranjeira fica na divisa de minas e gostaria de saber mais sobre esse projeto de benefiamento do umbu Atenciosamente Daniel Laranjeira

  • Doralice Josefa da Silva 06/10/2007 às 00h00

    Desejo mais informações, se possível o projeto do beneficiamento do umbú, para o município de Panelas/PE. Antecipadamente agradeço.