Extrato aquoso de Punica granatum Linn. no tratamento de mastite bovina subclínica

Mastite bovina é caraterizada por inflamação da glândula mamária que ocorre geralmente em resposta à infecção bacteriana, comprometendo quali-quantitativamente a produção leiteira. Objetivou-se verificar ação do extrato aquoso de romã sobre fêmeas bovinas portadoras de mastite subclínica. Foram utilizados animais da raça Jersey e seus cruzamentos, distribuídos aleatóriamente em dois grupos: animais testemunha e tratados por 10mL, via intramamária, ao final das ordenhas, por três dias consecutivos. Foram realizados o teste de Tamis, Califórnia Mastite Teste, contagem de células somáticas e análise microbiológica do leite. Levando-se em consideração o fato dos animais serem portadores de mastite subclínica de grau três, em todos os tetos, talvez maior tempo de tratamento seja necessário. Conclui-se que, o extrato aquoso de Punica granatum Linn., para as condições avaliadas, não apresentou benefícios terapêuticos para o controle da mastite subclínica bovina.

Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.