O manejo da água na propriedade: a experiência da família de João Miranda e Terezinha

João Miranda e Terezinha são casados e moram com cinco filhos no sítio Serra dos Mares, em Remígio (PB). Quando chegaram em sua propriedade, em 1990, o local estava completamente deserto, a terra estava rachada e só havia um pé velho de jurema preta e um antigo tanque de pedras. Passaram então a desenvolver algumas experiências para organizar e fortalecer novamente a terra. Começaram fazendo curvas de nível, ou seja, construíram leirões atravessados, acompanhando a inclinação do terreno, o que facilitou a infilitração da água no solo. Construíram também barreiras de pedra dentro do rio e no barreiro - filtram a água e seguram a terra nas épocas de chuva. Para diminuir o vento, plantaram faixas de algodão mocó no roçado, cercas-vivas na estrada (usaram burra leiteira, gliricídia e pinhão) e palma de espinho embaixo das cercas. Construíram ao lado da casa uma cisterna de placas e um barreiro, que armazenam a água da família. Usam essa água para cozinhar, lavar pratos, tomar banho e cultivar hortaliças. Em 2001, em uma visita de intercâmbio ao Ceará, conheceram a barragem subterrânea. João Miranda gostou muito da idéia, já construiu três em sua propriedade e ainda ajudou alguns vizinhos na construção de outras. Nas barragens, a família cultiva coentro, alface e milho; ao redor plantam sabiá, caju, graviola, manga e outras frutíferas. Reservam ainda uma área para o reflorestamento. No meio de uma região árida existe uma ilha verde: a propriedade de João Miranda e Terezinha.

Experiência
O manejo da água na propriedade: a experiência da família de João Miranda e Terezinha
Chamada
Manejo da água
Ano de publicação
2003
Última atualização
04/11/2019
Autoras/es
Relator/a
Anexo
Áreas Temáticas
Áreas Geográficas
Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.