CURSO DE PEDAGOGIA DO CAMPO

O Curso de Pedagogia do Campo, assim denominado, resulta de uma parceria de quase dez anos entre movimentos sociais e o Campus de Marabá [UFPA], sendo realizado com financiamento e apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário [MDA], via o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA. São parceiros na realização do curso: Colegiado de Pedagogia [UFPA - Campus de Marabá]; Federação dos Trabalhadores na Agricultura [FETAGRI / Regional Sudeste]; Superintendência Regional do INCRA – SR 27; e a Fundação de Amparo ao Desenvolvimento da Pesquisa [FADESP]. A Turma da Pedagogia do Campo, ingressou na universidade em 2006, formada por 47 educandos(as) [23 homens e 24 mulheres], moradores de Projetos de Assentamentos da Reforma Agrária, localizados em oito diferentes municípios da região sudeste do Pará. Assumindo como princípios pedagógicos a indissociabilidade entre teoria-prática; articulação entre estudo-trabalho; e pesquisa como prática educativa, busca-se um currículo que garanta a formação contextualizada, sustentada pela reflexão crítica sobre a realidade em que vivem-trabalham os educandos, considerando a diversidade de saberes e experiências trazidos pela turma e visando estimular entre os mesmos a práxis acadêmica e pedagógica, o poder de re-leitura de mundo e o saber interpretar criticamente e agir criativamente para mudar a realidade das escolas do campo. O percurso de formação estruturasse a partir de etapas de estudo-pesquisa que envolvem Estudo Auto-Biográfico [história de vida e formação dos educandos] e Pesquisa Sócio-Educacional sobre educação formal e não-formal existente nas comunidades dos educandos. O processo de formação tem sido realizado em etapas intervalares, organizadas entre Tempo Escola [nos meses de janeiro-fevereiro e julho-agosto de cada ano] e Tempo Comunidade [de março a junho e de setembro a dezembro de cada ano]. Durante cada Tempo Escola ocorre o processo de formação presencial [aulas, oficinas, seminários etc] e a cada Tempo Comunidade se desenvolve atividade de estudo dirigido [leituras e trabalhos em grupo], práticas pedagógicas [estágios] e pesquisa de campo, sendo esta última a atividade que permite o levantamento de informações que, tomadas como ponto de partida para os estudos nas diferentes disciplinas, irão fomentar os debates e reflexões acadêmicas sobre as questões educacionais no campo e na sociedade em geral. Durante as atividade de práticas pedagógicas [estágios] no Tempo Comunidade os educandos desenvolvem ações formativas junto a crianças, jovens e adultos dos assentamentos, focando a discussão sobre questões produtivas e sócio-ambientais e organizando o processo de aprendizado escolar de modo interdisciplinar e por meio da pesquisa sobre a realidade dos assentamentos.

Experiência
CURSO DE PEDAGOGIA DO CAMPO
Ano de publicação
2010
Última atualização
28/05/2018
Autoras/es
Relator/a
Área Temática
Áreas Geográficas
Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.