Experiência: Sítio Mori 2
Chamada : 81/2013

Ano Publicação: 2016
   
A experiência a seguir foi realizada no Sítio Mori, de 7 alqueires, cuja a proprietária é a Sra. Keko Mori, localizada na cidade de Uraí, comunidade Sessão Horizonte.
Os cultivares produzidos são de grandes culturas como milho, olerícolas como tomate, pepino, beringela, quiabo, abobrinha e frutas como abacate e limão, sendo que todas estas atividades são manejadas de maneira orgânica, e tem como destino a empresa de comercialização de hortifrúti RIO DE UNA na cidade de São José dos Pinhais além de venda direta para mercado e restaurantes da região.
Segundo a produtora, a mudança para o modelo de produção orgânica se deu por diversos fatores, entre eles o incentivo do pai, o surgimento da associação de produtores orgânicos em Uraí, a instalação da RIO DE UNA, ganho de apoio financeiro com uma estufa e o incentivo da Engenheira Agrônoma da EMATER-PR Ernestina Muraoka. Atualmente encontra mais dificuldade no controle de pragas como nematoides e doenças como ralstonia e verticillium além do problema com burocracia para certificar seus produtos. A principal mudança causada pela conversão ao orgânico, na visão do produtor, foi produção de preparados caseiros para repelir pragas entre outros métodos orgânicos de controle.
Autor(es):

EMATER – nstituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - Unidade Marechal Cândido Rondon
NEAT -Núcleo de Estudos de Agroecologia e Territórios

Relator(es):

ROGERIO BARBOSA MACEDO

Anexos
  frm_exp_geral_ex_ ()

Áreas Temáticas
 Desenvolvimento Rural
 Sistemas de Produção Agrícola
 pt-br:Construção do Conhecimento Agroecológico|es:Construcción del Conocimiento Agroecologico

Áreas Geográficas
 Uraí