ESCOLA FAMILIA AGRICOLA DO SERTÃO- EFASE

A escola Família Agrícola do Sertão começou em 19998, com o ensino fundamental e logo depois com ensino médio. A escola tem em média 230 alunos, a maioria é do campo, que moram na escola e trabalham no espaço escolar. Na escola tem hortaliças, fruteiras, tem também criações de caprinos, ovinos e suínos e galinhas para consumo dos alunos e usado como sistema pedagógico... Só que o principal foco é o projeto de beneficiamento do licuri, que é a palmeira que se destaca no meio de tantas outras plantas, pela sua característica, pelo verde especial e pelo seu importante valor econômico, ambiental e social. Hoje o índice de desvalorização do licuri é muito grande, tanto por parte dos agricultores que deveria tomar iniciativas para melhorar esta situação, como também a matéria prima e leva para outras regiões e eles não se preocupam em melhorar o preço para o agricultor. Com a falta de preço, que venha compensar o aproveitamento do licuri, os costumes da quebra, da juta e de todo o trabalho de aproveitamento do licuri vem se acabando. O maior problema que aumenta a cada dia, é, a substituição da cultura do licurizeiro por outras culturas agrícolas. Considerando uma produção de 60% de óleo da amêndoa, aparte da extração do óleo resulta a torta que é destinada para alimentação dos animais a exemplo: de galinhas, suínos, caprinos e outros. A planta também tem outros derivados como chapéu, esteiras, bolsas, abanador, ração, adubo, prato, colher e outros tudo feito pelos alunos da escola e por mulheres da comunidade. É feito também produtos como cocada, doce, óleo, leite/ temperos,geladinho,torta,sabão,licuri torrado salgado ou doce que tem um valor nutricional muito bom com umidade de 28.6%,cinza 1.2%,lipídios 49.2%, proteínas 11.5%, carboidratos 9.7%. O projeto de beneficiamento comunitário de licuri é uma proposta da EFASE envolvendo inicialmente os municípios de Monte Santo e cansanção, com perspectivas de trabalhar em outros municípios que tem este potencial. O projeto já dispõe de uma equipe técnica que junto as comunidades rurais realizam encontros de formação para produtores e produtoras de licurie futuramente criar regiões uma cooperativa de produção. A beneficiadora já dispõe de alguns equipamentos: maquina para quebrar o licuri a mais moderna do mercado a qual também desconhecida pelas quebradeiras de licuri. Prensa para extração de óleo e torta da mesma que já está funcionando. Duas caixas de armazenamento do óleo. Um galpão onde está sendo implantando a beneficiadora de licuri, e ao lado fica o forno para torrar uma quantidade de licuri que será comercializado torrado e salgado ou adoçado. Para fazer a comercialização do licuri é feita em uma loja chamada MONTE SABORES que é vendido tudo a preço baixo para o mercado. As pessoas que estão envolvidas no projeto recebem uma diária de R$ 25,00 Para ajudar na alimentação das famílias.

Experiência
ESCOLA FAMILIA AGRICOLA DO SERTÃO- EFASE
Chamada
escola familia agricola
Ano de publicação
2010
Última atualização
28/05/2018
Autoras/es
Relator/a
Áreas Temáticas
Áreas Geográficas
Comentários
  • nelson jose de oliveira 03/08/2011 às 00h00

    olha estou vislumbrado pois quase nao conhecia o licuri e estas pesquisas estão me estimulando a conhecer muito mais; inclusive se voces pudessem me ajudar ficaria feliz. gostaria de explicar o porque da minha vontade de aprender mais com o benficiamento