ENVOLVENDO AGRICULTOR FAMILIAR NA RESTAURAÇÃO E CONSERVAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA NO MUNICÍPIO DE SILVA JARDIM-RJ

Os modelos convencionais agrícolas não se mostram sustentáveis, ao longo prazo, degradando o solo, a capacidade produtiva e o meio ambiente, incentivando o êxodo rural e o agravamento dos problemas sociais. Atualmente, quase não se verifica aumento de renda do produtor e escasseiam-se os recursos hídricos e a diversidade genética das espécies. Os sistemas agroflorestais (SAFs) apresentam grande potencial de soluções tecnológicas para os problemas enfrentados pelos agricultores na geração de renda e na conservação dos recursos naturais, principalmente as florestas. A Associação Mico-Leão-Dourado - AMLD através do Programa de Extensão Ambiental juntamente com seus parceiros vem aplicando práticas alternativas voltadas para a agroecologia nas comunidades de Assentamentos rurais de Reforma Agrária (Cambucaes e Aldeia Velha), localizado na Bacia do rio São João, no Município de Silva Jardim/RJ, onde vivem 146 famílias de agricultores familiares. Esta estratégia de trabalho visa contribuir para restauração e conservação da Mata Atlântica, conservação dos recursos hídricos, bem estar humano e geração de renda. Estas comunidades têm sido sensibilizadas e capacitadas para a conservação e o uso sustentável da Mata Atlântica de baixada costeira, habitat do mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia). O Objetivo do trabalho visa restabelecer o equilíbrio ambiental da Mata Atlântica através da ampliação de oportunidades de geração de renda pelo uso de tecnologias adaptadas à agricultura familiar, que visem assegurar a integridade dos fragmentos existentes e ampliar a qualidade do ambiente e a melhoria na geração de renda. Os esforços empreendidos pelo trabalho baseiam-se em seis eixos temáticos: capacitação de agricultores familiar em práticas agroecologia; incentivo a produção de artesanato; restauração de áreas através da implantação de Sistemas Agroflorestais; apoio técnico e logístico; troca de experiência entre agricultores e apoio a produção de mudas de espécie nativas e frutíferas para serem doadas para os agricultores interessados. Com a sinergia dos agricultores, foram implantados 06 hectares de SAF em lotes de agricultor familiar; 10.000 mudas produzidas no viveiro do assentamento Cambucaes e doadas para as áreas de SAF; implantação da Feira do Agricultor Familiar de Silva Jardim onde participam 15 famílias melhorando a renda das famílias; foram capacitados 59 agricultores com atividades voltadas para práticas agrecologicas. Um dos resultados que se destaca foi o reconhecimento do Comiter de Bacia Lagos São João em reconhecer os esforços dos agricultores do assentamento Cambucaes em desenvolverem práticas s agroecologicas em suas propriedades. Esses resultados têm sido alcançados com o envolvimento dos agricultores e instituições parceiras.

Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.