Rede de Produtores/as da Região Norte do Estado do Rio de Janeiro

A Rede de Produtores/as de Produtos Alternativos de Campos teve seu início em 2001, quando começou a discutir entender e utilizar as plantas medicinais. Daí discutiu-se também a import&anciã de uma alimentação balanciada para a saúde. Como não tem como discutir saúde , alimento natural sem saber como os agricultores lidam com os agrotóxicos, os malefícios dos agrotóxicos aplicados na agricultura. Foi também muito estudado por várias pessoas. Durante dois anos as discussão acima mencionadas foram amplamente realizada em várias comunidades da Região, pelo MST e pela Comissão Pastoral da Terra. Para que os agricultores/as pudessem se apropriarem de técnicas alternativas, várias oficinas foram realizadas na região de como fazer o bio fertilizante, compostagem orgânica, adubação verde, cultivo consorciado, diversas caldas para equilibrar pragas. Ainda em 2004,a partir de interesses de alguns amigos da Reforma Agrária da Cidade de Campos, alguns assentados/as começaram a comercializar produtos alternativos com eles/as.Iniciaram com ovos e frango caipira. Depois foi introduzido a banana, aipim e abóbora. Com essa experiência construído entre os agricultores/as e os consumidores/as, surgiu no Grupo a idéia de iniciar uma venda coletiva direta na cidade de Campos. Num primeiro momento se pensou em Pequeno Mercado, depois o Sacolão a Domicílio, mas o que se concretizou mesmo foi a Feira Livre, que funciona todas as sextas-feiras no Parque Tamandaré em Campos dos Goytacazes. Não tem ainda uma entidade formal, mas a Rede de Produtores/as se reúne todo mês para discutir questões internas de interesse dos agricultores/as e juntamente com demais assentados/as da Região para estudar técnicas alternativas aplicadas a agricultura na Escolinha de Agroecologia Coordenada pela Comissão Pastoral da Terra.

Experiência
Rede de Produtores/as da Região Norte do Estado do Rio de Janeiro
Chamada
Iniciativas de transição em agroecologia no norte fluminense
Ano de publicação
2009
Última atualização
17/04/2018
Autoras/es
Relator/a
Áreas Temáticas
Áreas Geográficas
Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.