Uma horta agroecológica

O casal Hermíneo e Maria José mora em uma comunidade rural no município de Guidoval, na Zona da Mata mineira, com os seis filhos e as duas netas. Quando começou a trabalhar com a terra, Hermíneo praticava a agricultura convencional, com uso intenso de agrotóxicos e tratores, e vendia a produção para atravessadores. Em 1990, após um acidente de trator, percebeu que era preciso trabalhar diferente e decidiu que iria vender direto para os consumidores. Passou a dividir a horta e plantar folhosas. Convidou a irmã, Maria Lúcia, para iniciarem a venda de porta em porta. Aos poucos ficaram conhecidos e a produção aumentou. O trabalho ficou ainda mais fácil quando foi criada a feira da cidade aos domingos, e os produtos agroecológicos são vendidos abaixo do preço de mercado. Ainda hoje permanecem atendendo a freguesia cativada levando produtos para a cidade todas as quartas-feiras. O casal produz: banana, almeirão, beterraba, berinjela, oura, cebola, couve, cebolinha, mandioca, inhame, milho verde, agrião, acelga, abóbora, acerola, brócolis, espinafre, rúcula, pêssego, maracujá e manga. Hermínio faz o planejo semanal da horta. As plantas são semeadas de 15 em 15 dias, e quando a demanda é grande Hermíneo compra mudas. Para fazer adubo usa esterco de vaca e cama de galinha, curtidos no terreiro. No verão é menor a produção, mas é maior a demanda; então Hermíneo faz irrigação por aspersão, que mantém a água na folha e não deixa o calor queimar.

Experiência
Uma horta agroecológica
Chamada
Transição de agricultura tradicional para agroecológica
Ano de publicação
2005
Última atualização
17/04/2018
Autoras/es
Relator/a
Áreas Temáticas
Áreas Geográficas
Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.