O café orgânico da Agricultura Familiar da Zona da Mata de Minas Gerais

Nos anos de 2001 e 2002, as organizações de agricultores e agricultoras familiares em parceria com o CTA elaboraram um Plano Estratégico para o Café Agroecológico, a fim de identificar os problemas e possibilidades de melhoramento na produção, beneficiamento e comercialização do café agroecológico e definir estratégias conjuntas de ações para trabalhar os problemas identificados. Inicialmente os agricultores decidiram procurar a Associação de Certificação de Produtos Orgânicos Sapucaí para conseguir o selo de produto orgânico visando à inserção no mercado. A articulação em torno do processo de certificação gerou um grupo de trabalho com o objetivo de estabelecer estratégias conjuntas de certificação e comercialização para o café orgânico da agricultura familiar e conta com a participação de diversas entidades. A partir desta articulação, os agricultores familiares começam a vislumbrar um processo participativo de certificação de produtos agroecológicos, éticos e solidários, onde os próprios agricultores sejam os protagonistas do processo de certificação.

Experiência
O café orgânico da Agricultura Familiar da Zona da Mata de Minas Gerais
Chamada
Agricultores como protagonistas
Ano de publicação
2000
Última atualização
17/04/2018
Autoras/es
Relator/a
Áreas Temáticas
Áreas Geográficas
Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.