A Agroecologia no desenvolvimento rural de Cerro Largo/RS

A experiência teve como principal finalidade o desenvolvimento de um método de extensão rural que considere a promoção da transição agroecológica como um verdadeiro processo social (e não apenas individual, ao nível da unidade de produção isolada) por meio da consolidação de um núcleo de ensino, pesquisa e extensão em Agroecologia no campus de Cerro Largo da Universidade da Fronteira Sul, o NEPEA/UFFS-CL. A experiência foi realizada no âmbito de um projeto financiado pelo Edital MCTI/MAPA/MDA/MEC/MPA/CNPq. A experiência teve início com a aplicação do método de “Análise-Diagnóstico de Sistemas Agrários” (ADSA) como instrumento metodológico para o estudo do desenvolvimento rural de Cerro Largo e região, o qual mostrou-se de grande eficiência diante da complexidade das situações agrárias estudadas, na medida em que permitiu a obtenção de resultados importantes com recursos humanos e materiais limitados. A partir das definições estratégicas, várias ações foram desenvolvidas oficinas para agricultores, um como curso para técnicos de extensão, oficinas para estudantes de escolas de ensino fundamental e eventos para o público em geral (especialmente agricultores). A partir dos resultados obtidos foram publicados dez trabalhos científicos, a maior parte discutindo as condições para a promoção de uma transição agroecológica na região de Cerro Largo. Um dos trabalhos publicados consistiu de material de apoio ao curso ministrado aos extensionistas sobre "Análise econômica de sistemas de produção em um perspectiva agroecológica". As atividades do Projeto foram desenvolvidas principalmente nos municípios de Cerro Largo, São Pedro do Butiá e Guarani das Missões. No entanto, o evento "I Encontro sobre a Agrobiodiversidade Missioneira" promovido no âmbito desta experiência teve participantes de 17 municípios de região.