CONTRIBUIÇÃO DA AGROECOLOGIA PARA O MOVIMENTO ESTUDANTIL DAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS

O movimento estudantil (ME) possui muitas formas de organização e atuação. Uma destas formas é o movimento estudantil enquanto movimento social popular, este se organiza, majoritariamente, através de entidades representativas. Inserido nesta forma, encontra-se o movimento estudantil das ciências agrárias, que se propõe a debater um dos maiores problemas relacionadas à questão agrária, a polarização entre correntes do Agronegócio e da Agroecologia, que disputam diferentes projetos sociopolíticos de desenvolvimento rural. Para sensibilizar os estudantes para a Agroecologia, o movimento estudantil possui ferramentas como o Estágio Interdisciplinar de Vivência - EIV, com as quais aproxima os estudantes das problemáticas do meio rural, procurando identificar a gênese dos atuais problemas e buscando alternativas na organização estudantil. Uma referência importante para este processo de sensibilização é a existência de grupos institucionalizados, como o Núcleo de Estudos em Agroecologia, que possui forte contribuição ao debate na UFSM e no ME.