Seu Dula: empreendedorismo e "habitus"

Na chácara de Seu Dula, o trabalho de invenção e criação do espaço cuja marca traduz-se num contínuo esforço de transformar a área em que vive em sempre novas e renovadas possibilidades de sobrevivência criativa, ou melhor, de um potente empreendedorismo negro, revela uma cultura medida por uma força de transformação insuspeita. Um “habitus” traduzido pelos desenhos inscritos na natureza notável desta chácara. Ou ainda, um conjunto de ações que revelam que a partir de uma vontade potente, se produz (agri) cultura (negra e quilombola), se produz agrobiodiversidade. Produz-se agricultura quilombola em renovadas cores. Se ser empreendedor revela atitudes ousadas em determinado campo referenciado, Seu Dula possivelmente tem se revelado como importante empreendedor em agrobiodiversidade no Limoeiro. A principal atividade realizada por Seu Dula, todavia, ainda está referenciada pelo plantio do arroz, apesar dele anunciar seu crescente interesse no cultivo e comercialização dos hortifrutigranjeiros. A transição para plantios ecológicos dos hortifrutigranjeiros em escalas cada vez maiores dentro da chácara coloca-lhe o desafio de criar interativamente novas maneiras de utilizar seus espaços de agrobiodiversidade.