PROGRAMA CESTA APÊTÊ – PROJETO PILOTO

O Programa Cesta Apêtê surgiu como um projeto piloto com o objetivo de avaliar a experiência de comercialização de cestas agroecológicas, como forma de complementação da renda dos produtores da Feira Agroecológica da UFSCar Sorocaba, assim como, avaliar sua contribuição no escoamento dos produtos remanescentes em dias de feira. O programa teve duração de quatro semanas e em cada uma delas, o participante pôde escolher os itens de sua cesta conforme a disponibilidade dos alimentos relacionada a cada produtor, totalizando um valor mínimo semanal de aquisição de R$20,00. Nas três primeiras semanas, somente os integrantes do Núcleo de Agroecologia Apêtê-Caapuã (NAAC) puderam participar do programa, resultando em treze participantes neste período. Na última semana do programa, foi organizada a abertura do projeto à outros públicos da universidade e a partir disso, mais oito cestas foram programadas, o que gerou um total de 21 cestas para finalização do projeto. O funcionamento do programa foi orientado por um Regimento Geral planejado pela Comissão Organizadora do Programa Cesta-Apêtê, a qual é composta por membros do NAAC e produtores da feira. Neste regimento foram englobadas todas as diretrizes para o melhor desempenho do projeto, tendo em vista, a projeção futura do programa com estrutura para maior número de participantes. O programa foi composto por produtores agroecológicos de hortaliças, licores/ plantas alimentícias não-convencionais (PANCs), pães/bolos, compotas/legumes/ frutas e artesanatos. Todos os produtos eram atualizados semanalmente para compor a tabela de alimentos disponíveis, que era reformulada de acordo com a disponibilidade de cada produtor. Dessa forma, a cada semana, diferentes itens poderiam compor a tabela de alimentos, que era enviada via eletrônica a cada integrante do programa. Este, após realizar a escolha de seus alimentos, a retornava para a comissão organizadora com os itens que gostaria de receber em sua cesta. Nestas quatro semanas foi possível observar que os produtores de hortaliças tiveram aumento de suas vendas em aproximadamente 150% comparado à comercialização ocorrida com as vendas mensais na Feira Agroecológica da UFSCar sem a cesta. Já as produtoras de PANC's, pães/bolos e de compotas/legumes/frutas, observaram um aumento de 50% de sua venda, quando relacionada à comercialização da cesta agroecológica. Portanto, conforme esses resultados e através da avaliação de todos os participantes do Programa de Cesta Apêtê – Projeto Piloto, foi concluído que esta modalidade de comercialização de cestas agroecológicas é uma potencial ferramenta para fortalecer a venda de produtos agroecológicos e proporcionar uma maior segurança para o produtor, assim como para os consumidores desses alimentos. No entanto, ainda há diversas questões que devem ser aprimoradas para o estabelecimento de um programa com maior número de participantes e produtores, como por exemplo, a formação de preço e o planejamento da produção. A partir da constatação desta necessidade, ficou agendado para o inicio do ano de 2016, uma oficina de economia solidária sobre o tema de formação de preços e uma oficina para capacitação no planejamento de produção para os produtores.

Experiência
PROGRAMA CESTA APÊTÊ – PROJETO PILOTO
Chamada
O Programa Piloto nomeado de "Cesta Apêtê" realizado pelo Núcleo de Agroecologia Apêtê-Caapuã e pelos agricultores e agricultoras participantes da Feira Agroecológica da UFSCar-Sorocaba, foi um projeto de um mês que buscou avaliar uma forma alternativa de
Ano de publicação
2016
Última atualização
28/05/2018
Autoras/es
Relator/a
Anexos
Áreas Temáticas
Áreas Geográficas
Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.