Grupo temático do chuchu de Antônio Carlos: o sistema de plantio direto de hortaliças como ferramenta de transição agroecológica

Esse trabalho teve como ponto de partida um grupo de agricultores familiares em sistema de cultivo atualmente conhecido como convencional, altamente especializados (apenas uma cultura comercial) e fortemente dependentes de adubos químicos altamente solúveis. A perspectiva do trabalho foi a de transição para agroecossistemas mais complexos em termos de diversidade vegetal (plantas de cobertura, espontâneas, econômicas) e de fauna (macro e micro-fauna do solo), buscando-se a redução até a eliminação do uso de adubos de síntese química e agrotóxicos, e, consequentemente, aumentando o conforto das plantas e a estabilidade ecológica do agroecossistema. Os conhecimentos gerados nesta experiência foram resultados da construção coletiva, onde agricultores, agentes de ATER pública, estudantes, pesquisadores e professores trabalham em uma forma de pesquisa fortemente imbricada na realidade. Dentro dessa perspectiva, uma das contribuições do projeto foi a elaboração de um boletim didático onde lavoureiros, técnicos, estudantes, pesquisadores e professores foram autores. Neste boletim estão presentes as conquistas, até o momento da publicação, do grupo envolvido no processo.