Estágio de Vivência em Áreas Camponesas, Indígenas e Quilombolas no Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais

Diante do distanciamento da UFVJM das realidades locais onde está inserida, grupos de estudantes viram a necessidade de construir como alternativa o EIV, em áreas camponesas, indígenas e quilombolas do Vale do Jequitinhonha. Tendo por objetivos propiciar a vivência de estudantes nas realidades camponesas regionais; contribuir na formação e reflexão sobre as contradições do atual modelo de desenvolvimento no campo; valorizar a diversidade sociocultural e as lutas populares; o diálogo entre conhecimentos acadêmicos e populares; e fortalecimento do movimento estudantil. Durante o estágio, são realizadas as etapas de preparação, vivência e retomada. A preparação compreende momentos de estudo com foco na conjuntura da região. Durante a vivência os estagiários observam e participam da realidade das famílias camponesas. A retomada é o momento de socialização, problematização dos fatos e avaliação do estágio. Assim, é possível construir um processo de formação técnico-política que se oponha as práticas verticalizadas de ensino, pesquisa e extensão e contribuir no cumprimento da missão da UFVJM de fomentar o desenvolvimento regional.