O caso da água que sobe: monitoramento participativo das águas em sistemas agroecológicos

O casal de agricultores Fia e Paulinho, da comunidade São Joaquim, em Araponga, adota manejos baseados em princípios agroecológicos que vêm garantindo produções mais rentáveis, a melhoria da qualidade de vida e a recuperação das nascentes existentes na propriedade. Durante anos, desde que a propriedade foi adquirida por meio do processo de Conquista Conjunta de Terras. o manejo adotado pela família foi direcionado no sentido de recuperar suas nascentes. Com autonomia para realizar suas próprias experiências, eles cercaram uma pequena área em volta da nascente e ao longo do curso d'água. Aliado a isso, manejaram a pastagem em volta de modo a não prejudicar as nascentes e o córrego, nunca deixando o solo exposto, controlando o número de animais e deixando as árvores crescerem espontaneamente. Também deixaram o topo dos morros com muitas árvores e adotaram práticas agroflorestais na lavoura de café, utilizando adubação orgânica e adubação verde com recursos de que eles mesmos dispunham. Como resultado, uma área que antes era degradada e cuja nascente mal abastecia duas famílias, após 18 anos, abastece sete famílias sem problema, e ainda sobra !

Comentários
Ainda não há comentários sobre esta experiência.